Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Meu Armário das Confissões

Confissões e sabores da vida de uma mulher num diário digital.

O Meu Armário das Confissões

Confissões e sabores da vida de uma mulher num diário digital.

Com a bola nos pés

 

C27D58D2-CB57-478A-BA22-55725E546D4B.jpeg

 

Conheci o Rodolfo tinha eu 15 anos, começamos a namorar eu estava perto a completar 18 anos, mas não sabia o que me esperava...

Eu sabia que era jogador do Santa Clara, mas nunca pensei que fosse nada sério, julgava ser só por diversão. Foi quando ele convidou-me a entrar na vida dele e no mundo dele.

De futebol só sabia que existiam equipas a lutar para ganhar o campeonato e pouco mais. Não sabia a diferença de uma terceira divisão, para uma segunda liga, nem como se chegava á primeira liga. Não sabia as regras que tinham de obedecer nem os esforços que tinham de ter. Nunca soube quando a bola estava fora de jogo...muito resumidamente, pouco sabia desta modalidade, apenas apoiava uma equipa a vencer o campeonato sem sequer saber a finalidade. 

Mas hoje sei tudo isso, sei o trabalho árduo que é preciso até chegar-se ao sonho de qualquer jogador, que é jogar numa primeira divisão, sei as regras e os deveres que tem de ser cumpridos para chegar ao sucesso e também descobri a dificuldade que é ser o braço direito do nosso jogador.

Entretanto, fui intitulada como "mulher de jogador”, para muitos vistas como os troféus dos mesmos, mas nem tudo é fácil! 

Deixamos tudo para trás para seguir o sonho deles, muitas vezes até temos de viver longe, devido ao trabalho, filhos...deixamos de fazer planos, apenas seguimos os horários deles e baseamos a nossa vida consoante os dias dos jogos e folgas, basicamente temos de ter algum jogo de cintura para conseguirmos ter alguma normalidade na nossa vida pessoal. O campo passa a ser a nossa segunda casa! 

Neste momento, encontro-me longe dele, custa muito sabem? Não poder estar lá nem ele poder estar cá, nos momentos mais felizes. E no mundo da bola, somos nós que estamos ali ao lado deles nos dias em que o treino não corre bem ou o jogo não corre bem! 

Mas fora os dissabores, também já passei os momentos mais lindos! Fiz amizades para a vida, conheci pessoas de inúmeras nacionalidades e com vivências e culturas diferentes da minha. Afinal, estamos todos ali com o mesmo objetivo, a mesma ânsia, o mesmo nervosismo, a mesma dor de quando eles magoam-se em campo, para o mesmo sonho!

2FC8C311-F3F8-49B8-A1D5-BA89E0C4336C.jpeg

Hoje, até já conheci a alegria de saber o que é subir para uma primeira liga e de como se vive numa! 

D3D39FDD-1A7F-4671-A855-F33956EFC357.jpeg

 

11 comentários

Comentar post